Introdução

O swap de fibra óptica é uma prática comum no mercado brasileiro. Empresas elétricas, operadoras, provedores de telecomunicações e todas as empresas que possuem ativos de telecomunicações podem optar pela troca de fibra escura para suas expansões, sem a necessidade de arcar com os investimentos de uma nova rede de fibras ópticas. A troca da fibra escura ocorrerá sempre que houver interesse mútuo entre as empresas interessadas. Normalmente, o swap de fibras ópticas não envolve operações financeiras, mas apenas a troca de pares de fibras em cabos ópticos lançados em linhas de transmissão, postes e dutos. A maior dificuldade entre as empresas é encontrar modelos de equivalência entre os tipos de redes existentes como rede aérea com cabos OPGW, redes aéreas em postes e redes subterrâneas. Não existe modelo formal para auxiliar ou nortear as empresas interessadas nos critérios a serem considerados para a equivalência de fibras ópticas de diferentes tipologias e instaladas em diferentes regiões. Na prática, consideramos três tipos básicos de cabos ópticos mais utilizados no mercado. Os dutos são apropriados para acomodar os cabos ópticos subterrâneos, enquanto os postes e torres de energia elétrica podem suportar os cabos ópticos ADSS nas redes aéreas. Os cabos OPGW (Optical Ground Wire) são cabos para-raios especiais instalados em redes elétricas de alta tensão. Nesse contexto, buscando atender a demanda de suas associadas, a UTCAL em parceria com a desenvolvedora de sistemas Beijaflore, elaborou este aplicativo para o cálculo da equivalência entre os tipos de cabo aéreo, subterrâneo e OPGW a fim de nortear os usuários nas situações onde será necessária uma negociação de swap de fibra óptica entre as empresas interessadas. A ferramenta leva em consideração fatores importantes na implantação e operação de cada uma das redes de fibras ópticas citadas acima, tais como: custo de instalação do cabo, custo de manutenção do cabo, custo de manutenção das fibras, custo do aluguel de fibra escura, interesse de mercado para uso de fibras ópticas em cada região, atratividade do mercado de telecom e confiabilidade apresentada pelos cabos nas diferentes infraestruturas utilizadas.

Contato Beijaflore

Contato UTCAL

Togo Ribeiro | Engineering Manager
Rua do Passeio, 70 - 6° andar | Centro, Rio de Janeiro - RJ
M: +(55) 21 9 8595 7723 | F: +(55) 21 2534 7150
Email: tribeiro638@beijaflore.com
Lucia Lacosta
Av. Copacabana 928, Cob 01 | Rio de Janeiro, RJ
F: +(55) 21 2147-0600
Email: lucia.lacosta@utc.org